terça-feira, 9 de dezembro de 2008

"Embrulhadeira"


Sempre gostei de fazer embrulhos. De tal forma que, quando menina, ambicionava um dia ser "embrulhadeira" - na altura, passar dias a fio a embrulhar presentes e ganhar dinheiro com isso parecia-me a ocupação mais fantástica à face da terra!

Felizmente, o meu solitário neurónio fez-me pensar duas vezes e acabei por me dedicar a outra tarefa que, apesar de alguns dissabores, me realiza verdadeiramente.

O gosto de embrulhar, porém, mantém-se. E os presentes de Natal dão-me o pretexto que preciso para comprar o papel, a fita-cola, o laçarote para fazer de cada embrulho uma obra-de-arte - e não me digam que não, mas receber uma prenda num embrulho catita faz toda a diferença.

Sim que, mesmo no que aos embrulhos diz respeito, "não é apenas preciso ser, mas também parecer!"

1 comentário:

Eu2 disse...

Concordo inteiramente contigo, minha cara amiga.Agradeço antecipadamente não teres esquecido de mim.Obrigado.